Você aprecia vivências culturalmente ricas e únicas? Então curta essa viagem

O âmbar — uma resina de árvore fossilizada — se formou na região do Báltico entre 40 e 60 milhões de anos atrás e é comercializado desde antes de Cristo, mas só em meados do século XIX é que a rota do chamado “ouro báltico” começou a se materializar.

Entre 1854-55 e 1860 quantidades significativas de âmbar foram escavadas nas imediações de Juodkranté, no istmo da Curlândia, na Lituânia. Três blocos separados, com peso total de 2.250 toneladas, foram achados durante a “corrida do âmbar” para a pacata aldeia à beira-mar, mas já em 1861 não havia mais nada.

Desde 1869 extrai-se âmbar na mina de Yantarny, na região de Kaliningrado; vem dela a maior parte da resina vendida no Báltico atualmente. A Estrada do Âmbar do Báltico, rota turística financiada pela União Europeia, se estende por 418 km.

Foi concebida para levar os turistas às atrações ligadas ao âmbar do mar Báltico, de Kaliningrado, no sul, à Letônia, no norte. De fato não há lugar mais adequado para saborear sua magia sutil do que a região de Kaliningrado, pertencente à Rússia, origem da maior parte do âmbar báltico.

Jóias extraordinárias e o segundo maior fragmento de âmbar do mundo são as atrações do Museu do Âmbar de Kaliningrado. A visita à mina industrial de Yantarny é obrigatória. O melhor museu sobre a resina fica em Nida, Lituânia, do outro lado da província russa.

Na Lituânia, um tesouro em âmbar foi encontrado em Juodkrantè na década de 1850, mas hoje só restam pequenas partículas que aparecem na costa depois de tempestades violentas.Catadores de âmbar profissionais frequentam as praias de Karklé e Sventoji.

Palanga tem um magnífico museu dedicado à resina. Liepãja, na Letônia, exibe a maior peça artística em âmbar (uma tapeçaria de parede) e um relógio de sol feito com a resina, e há exposições no castelo da Ordem da Livônia em Ventspils, no final da Estrada do Âmbar.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *